Copper Alliance

Cobre antimicrobiano beneficia milhares de pessoas em aeroporto de São Paulo

Em 2011, com o apoio da indústria do cobre, o novo estacionamento do aeroporto recebeu a instalação do cobre antimicrobiano. O projeto foi desenvolvido em 2 etapas. O Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, é o segundo do Brasil com o maior tráfego de passageiros.

Na primeira etapa foram substituídos pelo cobre anti­microbiano, 140 metros das antigas grades de aço inoxidável da área do estacionamento até o terminal de acesso ao embarque.

Além das grades, o alumínio dos balcões de atendimento ao público foi substituído pelo cobre antimicrobiano.

Posteriormente, estudos comprovaram a eficácia do cobre antimicrobiano. Nos corrimãos de aço inoxidável havia altos níveis de bactérias, acima de 800 ufc (unidades formadoras de colônias) em 25cm²; enquanto os corrimãos de cobre tiveram uma redução significativa da quantidade de bacté­rias nas superfícies contaminadas com dife­rentes microorganismos que foram eliminados pela capacidade antimicrobiana do cobre.

Como funciona o cobre antimicrobiano?

Você sabia que 80% das doenças infecciosas são transmitidas através do contato e que apenas 40% dos profissionais da área de saúde lavam as mãos?

O cobre é o único metal registrado pela EPA (Environmental Protection Agency) pela sua propriedade antimicrobiano com capacidade de eliminar em superfícies secas, 99,99% das bactérias e fungos após 2 horas de exposição.

Anualmente, nos Estados Unidos, mais de 5 milhões de pacientes são internados nas unidades de terapia intensiva (UTIs). Estudos comprovaram que o cobre antimicrobiano consegue reduzir em até 58% as infecções hospitalares nas unidades de terapia intensiva (UTIs), podendo assim, salvar milhares de vidas.

COMPARTILHAR