Copper Alliance

Dicas de instalações elétricas e aterramento que todo eletricista deveria seguir

Quando o imóvel não possui aterramento ou uma instalação elétrica adequada, as quedas de energia, o tempo de inatividade e reparos caros são apenas alguns dos problemas que os proprietários e síndicos de edifícios podem ter que enfrentar quando ocorrem descargas atmosféricas. O maior problema resultante da ausência de uma instalação adequada é a segurança dos indivíduos em situações de emergência.

 

Como a Mãe Natureza é totalmente imprevisível, é muito importante efetuar a instalação de sistemas de precaução que possibilitam o direcionamento de cargas elétricas, sem causar danos à terra, antes que elas danifiquem os equipamentos. Os sistemas de aterramento são soluções simples e econômicas.

É sempre interessante solicitar a avaliação de um eletricista certificado, com experiência em qualidade de energia, para avaliar o sistema de aterramento e das instalações elétricas antes que emergências ocorram. A reforma das instalações elétricas existentes pode ser mais cara, mas no final, acaba gerando uma maior economia em sua conta de energia.

Abaixo listamos algumas recomendações que podem auxiliar no momento de efetuar uma inspeção de aterramento ou da instalação elétrica:

#1 – Prepare o solo: O solo é muito importante para a eficácia de um sistema de aterramento adequado. De preferência, as hastes devem ser instaladas em áreas onde o solo pode ser mantido úmido e onde a resistividade do solo é consistente e não perturbada. Em áreas onde a geada profunda é uma possibilidade, hastes profundas devem ser consideradas.

#2 – Instale eletrodos de aterramento suficientes para atingir 5 Ohms na terra: A regulamentação da NEC (1987250-83-3) requer uma segunda haste ou eletrodo de aterramento se uma única haste não tiver uma resistência ao aterramento de 25 ohms (unidade de resistência elétrica) ou inferior. Instalações sensíveis requerem um sistema de aterramento mais robusto, geralmente composto de múltiplos eletrodos. O IEEE (Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos) recomenda 1-5 ohms como geralmente suficiente.

#3 – Aterre o sistema de eletrodos: Mantenha conectado todos os eletrodos de aterramento juntos. Os sistemas elétricos, como energia, televisão a cabo, televisão por satélite e sistemas de telefonia, também devem ser ligados ao sistema de eletrodos de aterramento.

#4 – Instale o aterramento do equipamento: Os circuitos ramificados que não contiverem um aterramento do equipamento (às vezes encontrado em estruturas residenciais mais antigas) devem ser substituídos por circuitos derivados que o façam.

#5 – Execute a instalação, manutenção e inspeção do sistema de aterramento adequado: Desta forma é possível manter o sistema elétrico e os indivíduos seguros.

Conheça um pouco mais sobe a fiação de cobre que existe em sua residência. Clique aqui

cobre_reciclagem

Fonte: http://thinkcopper.org/uncategorized/4-grounding-and-bonding-tips-electricians-should-follow/

COMPARTILHAR