Copper Alliance

Motores elétricos contribuem para a economia de energia.

Como já sabemos, os motores elétricos são responsáveis pela maior parte do consumo de energia elétrica na indústria brasileira. Esse setor chega a consumir 43,7% de toda a energia elétrica nacional, sendo que 68% dessa energia é consumida pela força motriz e 30% por motores elétricos. Isso se deve, principalmente, pela prática do recondicionamento que diminui a eficiência energética dos motores.

Porém, é importante saber que a redução do consumo de energia pode ser feita em muitos equipamentos industriais que estão em operação. A troca de motores elétricos antigos por versões mais novas, de maior eficiência, são medidas de rápida implementação que podem contribuir para essa redução.

Um dos principais fatores que têm levado à economia de energia de motores elétricos é o avanço tecnológico e isto facilmente notado nas contas de luz de empresas e indústrias de pequeno e médio porte.

Os motores elétricos mais novos não só promovem a economia de energia, como também proporcionam mais produtividade às empresas.

Equipamentos modernos têm maior presença de cobre colaborando assim para a diminuição de consumo energético. Além disso, a prática de recondicionamento faz com que os motores elétricos mais antigos sejam menos eficientes.

A prática da manutenção de motores elétricos antigos não leva somente à perda de eficiência, mas também a riscos como explosões, incêndios, curtos-circuitos, entre outros.

Motores novos são mais econômicos.

Um dos principais fatores para a diminuição no consumo de energia é a presença do cobre nos motores elétricos novos. Devido à sua maior condutividade elétrica, equipamentos de alto rendimento reduzem as perdas energéticas.

Como saber se o motor elétrico poderá economizar energia?

Através do selo Procel, é possível identificar quais são os produtos que apresentam os melhores níveis de eficiência energética em cada categoria e, por consequência, quais resultam em uma maior economia na conta de energia elétrica.

O Procel classifica o consumo de energia do motor elétrico através de seu grau de eficiência onde o A é fornecido para equipamentos mais eficientes e o G para aqueles menos eficientes.

Leia também – Indústria mais eficiente

 

Fonte estraída e adaptada de https://www.gov.br/pt-br

 

COMPARTILHAR